domingo, 14 de junho de 2009

Vazio no coração

Bateram no meu carro há umas duas ou três semanas atrás.
É... um senhorzinho engenheiro rico dirigia com sua filha ao lado, e bateu na minha lateral dianteira. O barulho foi muuito forte, e meu grito era do tipo 'capotando pela ribanceira', mas só arranhou.
"SÓ" não... arranhou o bastante pra que meu lindo palio tenha que ficar até terça na oficina, longe de mim.
Pior que ninguém me entende e acha que tô sendo fútil demais, mas acho que Chu vai me entender, porque só de olhar pra garagem e não vê-lo lá parado e sujinho, dá uma dorzinha no coração. Sem contar com um retrocesso à minha época pré-carro, de sair por aí pedindo carona. E o pior, amanhã ter que pegar busu pra faculdade.
Não, não é que eu odeie busu! Eu até gosto! Ouvir o mp3, olhando a cidade pela janela e o ventinho no rosto, passar 40 min pensando na vida, batucando, ou revisando a matéria a aula do dia. O problema é o cara fedido do lado, que pode estar de olho no seu mp3, e aquele tempinho gostoso que vc passa em pé esperando o bentido busu chegar, além dos 0,9 km que é preciso andar do ponto do busu, até a faculdade.
É, amanhã vai ser um dia MASSA (y)

2 comentários:

Simone Brasil disse...

HAHAHAHAHAHAHA TE ENTENDO COOOOMPLETAMENTE!!!
mas ja que bateu tem 3 semanas, pq vc consertou agora, e nao esperou as férias ou a viagem pra vitoria?
bjo!

Anônimo disse...

u.u


--> Lucky