terça-feira, 24 de março de 2009

O adeus

Meu deus, quase um mês que cheguei e só vim postar agora! :o
Nem postei nada em fevereiro.
Então, tentando dar um resumão...
Fevereiro se resumiu à mais finais de semana na Jackson's [boate que sempre íamos] e algumas noites na Push [outra boate]. Teve dia dos namorados e foi bem deprê. Teve pessoas que foram embora e outras que chegaram. Aproximação com as brasileiras que tinham chegado em janeiro e mais distanciamento com os meninos. Amizades fortalecidas e outras perdidas.

O último final de semana foi péssimo, perdi minha fake id e não pude sair pra festa nenhuma, tive que ficar na escola e mesmo assim não foi feliz. Tava com aquela dor no coração sabendo que ia deixar tudo aquilo e tal, além de ter que arrumar o quarto e as malas.
Fiquei 3 dias dormindo umas 2,3 horas por noite, e na última noite não dormi. "Acordamos" às 8 da manhã pra fazer o check-out e foi uma correria só. Além de ficar evitando olhar nos olhos de Karina e de Anita...
Tivemos nossa última refeição juntos, eu, Ká, Anita e Hakan, a maioria do tempo em silêncio, e as frases que algum dizia era sempre um assunto aleatório...
13h e a van chegou, a hora chegou.
Comecei a abraçar um por um, começando por aqueles mais fáceis de se dar tchau. Eu estava bem. Mas quando Dani me abraçou e falou no meu ouvido "Nunca vou esquecer da minha irmã mais velha", ai desmoronei! Chegando nos "adeus" mais difíceis, abracei o VV e depois o gordo, ambos pedindo pra que me cuidasse bem. Abracei o Georman [meu vizinho, amigo, irmão] pela décima vez e foi pesado. Continuei abraçando pessoas e evitando Ana Maria até o momento, até que cheguei a ela, e acabei pulando em cima e dizendo: "Noooo!", não desgrudei até alguém dizer que estava na hora, péssimo! Rios e rios! Abracei Georman de novo, e ai tive que ir.
Pus o óculos escuro e fui olhando pra uma janela enquanto Karina olhava pra outra...

Minha sorte foi que encontrei Ká de novo em São Paulo antes de pegar o vôo pra cá, então nosso adeus não foi muito dramático, foi mais um 'até logo' ;]

Chegar em casa foi estranho, um misto de alegria e tristeza e tal.
Não ter irmão também é estranho [tá morando em aracaju com minha vó].
E sair daquela rotina que tava acostumada foi péssimo.
A saudade é frequente, mas eles estão todos os dias comigo no meu coração, principalmente Ana, Karina e Georman; não desvalorizando os outros, mas são esses os que doem no coração :/

Mas tô viva! De volta pra vidinha de sempre, faculdade chatinha de sempre e amigos lindos de sempre! É nóis!
:D