quinta-feira, 14 de outubro de 2010

SWU

Dia 8 de agosto de 2010 eu e meu noivo Davi, pegamos o avião da TAM rumo a Campinas, São Paulo. Chegando lá, o programado era um ônibus da pousada estar esperando a gente, o que não aconteceu. Liguei pra pousada, dei 300 gritos pra mulher e ela enfim mandou um taxi pegar a gente.
Tava muito tarde, e muito frio quando chegamos, aquele lugar estranho dava medo à noite, mas logo encontramos Thiago, um rosto conhecido!! Jogamos tudo no quarto que já tínhamos visto fotos pela internet, e que ao vivo nem parecia tão ruim assim, e fomos ao encontro do outro rosto conhecido, Turan. 
O frio não permitia uma confraternização ao ar livre, então todos no meu quarto ficamos contando causos de como chegamos naquele lugar, e imaginando o que aconteceria nos outros dias que estavam por vir.

Depois de uma noite fria e com um único cobertor fino, acordamos e nos reunimos no café-da-manhã. Os meninos se arrumavam já pro primeiro dia de shows, e eu e Davi não fomos. Ficamos fazendo hora, passeando pela pousada, que de dia já não parecia tão assustadora, e tiramos fotos. A prima do meu pai, a mulher mais linda da minha família (depois da minha vó), ligou pra gente, ela ia nos visitar! Ela mora num interior perto, e apareceu lá na pousada com seu marido e dois filhos. Eu vou ser igual a eles quando crescer, moldo minha vida baseada na deles, pode crer!!!! Almoçamos numa churrascaria, enquanto eu contava as novidades do último ano da minha vida, desde a última vez que nos vimos, e eles contavam suas histórias, em meio de interrupções dos seus filhos que queriam alguma coisa...

Voltando para a pousada, ligamos pra Carlinhos, o taxista que nos levou de Campinas pra Itu, e dessa vez ele iria nos levar pro centro histórico de Itu!!! Típica cidade do interior, cheia de história e de pessoas simpáticas. As piadas com o exagero de Itu são sempre engraçadas, e comprei uns souvenirs clássicos, e tirei fotos clássicas também. Como é clássico das minhas viagens, tiiinha que conhecer o shopping local, que é uma gracinha, e tem lojinhas bem legais! Pena que a farmácia só vendia Risqué e Colorama (ops, isso é assunto pro outro blog!)

Jantamos a pizza da pousada, e enquanto esperávamos ela ficar pronta, uma criatura que se achava cantor, começou a fazer uma apresentação no restaurante. Negócio bizarro, tão bizarro que pedimos pra embalar a pizza pra viagem e fomos comer no quarto!!!

Eis que chega o domingo, nosso primeiro dia de shows!
Dia de Joss Stone, Sublime + Rome, Dave Matthews Band, Regina Spektor, Capital Inicial, Jota Quest, e outras bandas aleatórias. Dia também que revi minha amiga-irmã, meu pitu, Karina, depois de mais de 1 ano e alguns meses sem nos vermos. Muita felicidade estar com ela a tarde e a noite toda, parecia que todo esse tempo não tinha passado, e relembrar piadinhas antigas é sempre uma delícia!! Depois de tudo o que ela passou esse último mês, eu precisava mesmo vê-la e saber que ela estava 100%, da sua maneira, claro, mas é isso ai. Estávamos com nossos relógios iguais, e falávamos frases iguais, e a sintonia era visível. Dei a ela uma pulseirinha com os dizeres: "Friendship is the only cement that keeps the world together" que é tipo muito "nós"!!!
A piadinha do dia foi tentar cantar a única música do Sublime+Rome que a gente sabia, e que por acaso é muito legal... aquela: "I don't practice santeria..." e nem isso a gente sabia, virava algo como "nananannnana santeria..." E quando eles finalmente tocaram isso, foi uma farra!!!!!! :P

A noite acabou tranquila, mas triste por ter clima de despedida do pitu, mas tudo bem porque já estamos (ou deveríamos estar) acostumadas.

A segunda-feira era mais importante pra mim, era o dia de Incubus e Linkin Park... ok, tinham outras bandas legais também, mas nada comparado ao que essas duas bandas representam pra mim!!! Chegamos um pouco mais tarde e isso fez com que pegássemos uma fila maior do que a do dia anterior. Nada que fosse tão ruim quanto o fato da policial que me revistava, pôr a mão DENTRO do meu sutiã e pegar LITERALMENTE nos meus seios, o que resultou num grito histérico meu com a palavra "porra", e uma risadinha da parte dela. Nesse dia pudemos caminhar mais pelo festival, ir nos outros palcos e nos divertimos horrores.
Encontramos Rai, o ex-namorado da minha cunhada e que não tive a oportunidade de conhecê-lo melhor, mas sempre que o encontro pelas ruas, ele é sempre legal. Também vi Dani, amiga de blog, e Andrézão, amigo da minha cunhada e fã louco de Incubus, a última vez que nos vimos foi há 3 anos naquele show de Incubus em SP. Enquanto estava pedindo meu hot dog, uma voz muito conhecida me grita "iai piriguete" e quando viro de costas levo o maior susto da história e meu único reflexo foi o abraço que dei, que deve ter durado 1 seg, mas se fosse pra me recuperar do susto, duraria mais 30min.
-- essa parte vamos pular, pois esse blog já não aguenta mais esse lenga-lenga --
O show de Incubus foi perfeição, fazia tempo que não os ouvia, e ver o Brandon de novo só me fez voltar no tempo... aiai! Em Queens of the stone age, eu fiquei sentada no chão metade do show, e a outra metade fiquei pulando pra afastar o frio. Pixes eu fui comer de novo, e fazer xixi e me preparar completamente pro próximo show.... Linkin Park, o sonho da minha adolescência finalmente se concretizou, e eu devia ser a pessoa mais feliz naquele festival todo aquele momento!! Mesmo tendo que assistir o show de longe, foi pura magia e vendo o Chester, meu coração batia loucamente, talvez mais do que quando levei o susto... ou não.

Anestesiada e com o olho manchado ainda de maquiagem, voltei pra casa, pro meu calorzinho e pra minha vidinha longe do pitu e daquilo tudo!!! UI

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Terapeuta

Queria xingar muito no twitter agora, mas seus caracteres limitados não me permitem.

Me magoei muito ontem, e sei que foi idiotice. Na verdade eu sempre fico magoada por coisas que quem vê de fora acha coisa pequena, mas pra mim importa e muito!! (vide o fato ocorrido há um ano atrás, e que hoje se materializou num dos amores da minha vida)
Só sei que depois de ontem acordei diferente, mais fria e calculista, sem aquele amor no coração que me faz fazer tanta besteira e levar tanta patada dos outros. Sei que não sou assim e provavelmente amanhã eu esteja babando por alguém ou alguma coisa. Mas pelo menos hoje enquanto ainda estou afetada pelo egoísmo e inveja de certas pessoas, vou tratar do que é meu, dos meus sonhos e do que importa pra mim. 

Ok, estou em dúvida do que seria 'o que importa pra mim', afinal sempre tive o fator 'amor' por trás de tudo que eu desejaria. Sim! 
O amor está por trás do fato de eu querer trabalhar mais e mais esse semestre, só pra poder ter dinheiro suficiente e ir pra São Paulo ver minha amiga irmã, e também para repetir toda aquela cena de 2007 em que eu não aprendi e tô afim de quebrar a cara de novo.
O amor que eu dedico a um blog, e à leitoras que ligam o computador esperando que tenha algo novo numa página de internet, e que ao mesmo tempo não ligam se eu estou feliz, triste ou se sei lá.... meu cachorro morreu.
Entre outras coisas, eu não sei se o que importa pra mim é realmente o que quero, ou se é resultado da minha personalidade frágil que é só receber um sorriso que já acredita em tudo.

Estou confusa hoje, até nos textos.

domingo, 20 de junho de 2010

Eu acho é graça!

Com esse negócio de twitter, eu ignorei totalmente a existência desse blog. Além do que, há um ano atrás eu era uma pessoa mais desocupada, bem mais!!
Mas o twitter só tem 140 caracteres, e no meu outro blog, não posso dar chiliques por ai! Hahahahaa então resolvi relembrar os velhos tempos, e voltar aos poucos a escrever aqui, pelo menos naquela semaninha joinha do mês em que estou de tpm e quero gritar loucamente até a África ouvir. (Só falei "África" porque tá na moda).
Acho muita graça do MILHÃO de coisas que acontecerem em apenas 12 meses!!! :o
Só por alto, o que lembro agora: arranjei emprego, o blog começou a fazer sucesso, fiquei mais perto do meu sonho de trabalhar com moda, emagreci 11kg, tirei a vesícula, curei meu útero, troquei de carro, fui pra colômbia, comecei a estudar espanhol, saí no jornal, fiz 21 anos, Maria Clara nasceu, conheci 3 namoradas do meu irmão, e só fiz aumentar minha coleção de esmaltes... UFA! kkkkkkk
Por falar em velhos tempos, ri horrores com meu último post!!! A quem interessar possa, aquele drama todo já se resolveu, e o mundo não acabou, continuamos vivos, e tal! Muita coisa mudou, é fato, e ainda vai mudar, mas minha visão atualmente é bem otimista e sei que sou superior a tudo isso.
É, vai ficar na subjetividade mesmo, não vou dar nome aos bois, mas se quiserem saber é só marcar um encontro comigo que eu falo. Na verdade, o brasil todo já sabe :P

Por enquanto é só, quando eu tiver precisando desabafar, eu volto pra incomodar a blogosfera ;D

segunda-feira, 15 de março de 2010

sábado, 25 de julho de 2009

Agonia

Estou utilizando de todos os artifícios pra me livrar de uma agonia que se instalou desde ontem à noite no meu coração. Mas ainda não está resolvendo. Então como este blog e o conteúdo divulgado aqui é assim… meu, então ok.

Já pedi ajuda à mamãe, já falei no twitter, já fucei orkuts pra me distrair, já fiz mils coisas durante o dia… Até bati meu carro [não, não foi pra livrar disso! pelamordedeus], é, de novo, na verdade da primeira vez não foi minha culpa mas dessa vez foi, e pirei muito, horrores, mas a agonia não passou!

MAN!

Algo aconteceu, algo que vai mudar a vida de todo mundo! E claro que estou pensando principalmente na minha vida, e no que ela vai ser a partir de agora, porque muito do que sempre sonhei pro meu futuro está em jogo, num jogo que não é controlado por mim… É tipo, aideus! Poucos irão me compreender por completo, mas tudo bem.

Sabe aqueles filmes de ficção científica que o cientista sabe que o meteoro está vindo em direção à terra mas não pode divulgar o fato pra não causar pânico geral, e porque o presidente dos EUA ordenou que a informação fosse mantida em sigilo? É tipo isso, em menores proporções, claro.

 

Ai mamãe, god help us!

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Causos de uma vida bandida

Me-ni-na!

Estaaaava eu no prédio da Porto Seguro (seguros), pra resolver a ladainha do rolo da batida do meu carro. Ok.

Chego lá e sento numa cadeira, esperando ser atendida, e logo ao sentar percebo um celular na cadeira do lado, sozinho, sem dono. Ok, deixei ele lá né. Eis que me aparece uma perua loira (não curto loiras), toda nervosinha, querendo ser atendida antes de mim, eu levanto e digo a ela que estava na fila, e ela me responde dizendo que já estava no prédio e que o processo dela já estava sendo resolvido primeiro. Eu, na minha calma, me sento, vendo que o negócio ia demorar. Ela também se senta, ao lado do celular solitário, olha pra ele, e o pega, intimamente, e começa a mexer e tal… Penso eu que ele era dela, já que ela estava pelo prédio já e tal, fico na minha, e ligo pra mamãe, pra avisá-la que iria demorar pra pegá-la. Enquanto estou no celular, percebo que a loira se levanta e vai ao banheiro. Nesse tempo, desligo o celular e me aparece uma mulher, perguntando às atendentes se alguém viu seu celular, mas ninguém o viu. Eu pergunto se ele estava na cadeira, ela confirma, e aí eu fico BO-BA!

Disse a ela que tinha outra mulher ao meu lado, e que ela pode saber onde está, porque o tinha visto e agora ele não estava mais na cadeira. A moça, ainda calma, resolve sentar e esperar a loira voltar do banheiro. Quando a perua aparece, a moça pergunta se ela viu algum celular por alí, ela nega! :o

Cara-de-pau! Eu, já sendo atendida, viro de costas e fico pasma! A minha atendente começa a ficar nervosa e a me perguntar se realmente ela tinha pego! Confirmei, claro, não estava louca!!

A loira perua vai ao elevador, e a moça pede a ela que pelo menos devolva o chip a ela, porque ela precisava de sua agenda, que o celular em si não era nada. A loira, olhando nos olhos da moça, disse pra ela procurar direito, que não estava com ela :o

A moça, coitada, se desespera, me pede detalhes do ocorrido, me pede até meu celular pra alguma eventualidade, sei lá, poderia ser testemunha… pede pro moço olhar na camera de vídeo, mas infelismente ela não filmava o local do crime. Minha atendente então pede pra moça que atendia a loira, que voltasse ao nosso andar, alegando algum problema, coisas do tipo. Elas voltam, a loira continua com sua cara de pau. Um moço a chama, numa das mesas, e fica falando com ela algumas coisas, eis que ele grita: “Cadê a moça do celular?”, e ela se apresenta, ele: “Por favor senhora, venha pegar seu celular que a moça aqui acabou de jogá-lo no chão.”

Todo mundo fica bobo! Tipo, sem acreditar né?! A moça vai lá, pega o celular, e diz pra loira: “Obrigada querida, mas por favor, tomara que isso não se repita, ok?! Tenha vergonha!”

A moça me agradece horrores, e vai embora, dizendo que se ficasse ali mais um minuto não saberia o que faria com a oxigenada.

Mas o melhor vem agora. A loira continuava no guichê do moço, que fez uma coisa genial, começou a falar bem alto pra todos do local ouvirem, peguei pedaços: “…aqui é meu local de trabalho e sou responsável por ele… a senhora não tem o direito… teria provas para incriminá-la… eu teria vergonha… porque a senhora fez isso??” a loira respondeu algo, baiixnho, e o moço voltou a falar alto: “…então porque roubaram seu celular umas 2 ou 3 vezes quer dizer que a senhora se acha no direito de fazer o mesmo com os outros??” e bla bla bla, comecei a resolver meu problema e deixei a loira pra lá. UÓ!

Meu problema? Vai demorar a ser resolvido. Minha recompensa? O moço fez minha vistoria na hora, e não preciso mais deixar o carro um dia inteiro na oficina, sem mim. Parte boa? Ver a loira ser humilhada. Parte ruim? Acabo de receber uma ligação de um cara que tava por lá, ele ouviu o número do meu celular enquanto dava pra moça roubada, gravou, e me ligou, com uma voz sensual me jogando uma cantada. ai-que-raivinha!

Moral da história: Nunca confie numa loira, nunca dê seu celular em voz alta, e nunca deixe que batam no seu carro.

domingo, 12 de julho de 2009

São Paulo

Ô Deus!

Desde que estava na Flórida, que tinha a certeza de que iria pra São Paulo nas férias de julho, rever grande parte do pessoal e principalmente minha ‘irmã’ Karina.

Ok… mas julho estava chegando, eu dando a idéia pros meus pais, que pareciam não me escutar. Minha mãe dizia que tudo ia dar certo, que é claro que eu ia; mas meu pai já estava dizendo pra minha vó que ia pra Aracaju logo que ficasse de férias.

Assim não pode, assim não dá. Julho chegou e nada… todos perguntavam se eu ia mesmo, e eu já nem sabia mais de nada! Eis que numa bela sexta, Davi resolve tudo, bota pressão pra decidirmos isso e tal… E aqui estou, viajo na terça, faltam dois dias, e até lá tenho mil coisas pra fazer, minha mala tá aberta aqui do meu lado mas ainda não tive tempo de arrumá-la, estou avisando às pessoas agora, e ai meu deus ai meu deus! Pior que serão só cinco dias, e pretendemos [eu, Davi e Lu] fazer mil coisas que já estão num roteiro preparadíssimo hahahha!

Muito louco! A ansiedade agora tá vindo, em pensar que vou rever meu pitú, lulu, gueibol, perrella, helena, babi, lauragatinhasensual, cindyrella, brunão e “BÔNUS”: vou ver a Luz da minha vida *-*

PEENSEE! :}

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Bate-volta

Meus pais inventaram de ir pra Aracaju ontem, pra inauguração de uma loja do amigããooo de papai. Aí inventei também, já que se eu não fosse minha vó ia me tirar do testamento e não ganharia minha pulseira de brilhantes.
Papai me pegou na faculdade 1h ontem, fui almoçando a marmitinha que mamãe fez pra mim. Chegamos +- 5h, e fiquei lá com vovó, irmão e tio/padrinho. Dormi assistindo a novela, tive altos sonhos na cama da vovó, acordei com o irmão se arrumando pra ir pra faculdade. Depois chegou meu primo que tem minha idade e quando éramos pequenos todos achavam que éramos gêmeos, e fomos tomar café da manhã ao estilo 'casa da vovó'. 9h da manhã já estávamos nós no carro de novo, no caminho de volta!
Haha muito louco, cansativo, mas foi melhor do que ter ido pra aula hoje :D

domingo, 14 de junho de 2009

Vazio no coração

Bateram no meu carro há umas duas ou três semanas atrás.
É... um senhorzinho engenheiro rico dirigia com sua filha ao lado, e bateu na minha lateral dianteira. O barulho foi muuito forte, e meu grito era do tipo 'capotando pela ribanceira', mas só arranhou.
"SÓ" não... arranhou o bastante pra que meu lindo palio tenha que ficar até terça na oficina, longe de mim.
Pior que ninguém me entende e acha que tô sendo fútil demais, mas acho que Chu vai me entender, porque só de olhar pra garagem e não vê-lo lá parado e sujinho, dá uma dorzinha no coração. Sem contar com um retrocesso à minha época pré-carro, de sair por aí pedindo carona. E o pior, amanhã ter que pegar busu pra faculdade.
Não, não é que eu odeie busu! Eu até gosto! Ouvir o mp3, olhando a cidade pela janela e o ventinho no rosto, passar 40 min pensando na vida, batucando, ou revisando a matéria a aula do dia. O problema é o cara fedido do lado, que pode estar de olho no seu mp3, e aquele tempinho gostoso que vc passa em pé esperando o bentido busu chegar, além dos 0,9 km que é preciso andar do ponto do busu, até a faculdade.
É, amanhã vai ser um dia MASSA (y)

domingo, 7 de junho de 2009

Blé

Vitória-ES foi sucesso, passei 4 dias sem tirar o sorriso do rosto! E passei muitas horas querendo tirá-lo do rosto porque minhas mandíbulas já doíam!
Amo minha família do lado de lá, amo mesmo! Amo até quem não é minha família e acabo considerando-os como se fosse.
Relembrar a infância e fazer planos pro futuro [convidei os primeiros padrinhos do meu casamento] foi muito gostoso! Até ter que tomar dorilax pra poder conseguir dormir no domingo à noite foi gostoso, porque a dor foi fruto de exatas 7h pegando crianças no colo e correndo com elas :} Lays e crianças!

Ok, mas nem tô muito afim de detalhar a viagem, apesar dela merecer, pra memórias futuras.
E nem tô afim de abrir meu coração e chorar minhas mágoas aqui, já que o dia de hoje marca um dia importante para a breve história da minha vida, e que incrivelmente já se passaram 2 anos e tal.

Blé... a questão é que essa semana é curta, mas cheia de trabalhos e/ou provas. Boa sorte pra mim! Sinto a brisa das férias chegando... ai deusssssssssss!